Análise de Bromelina

Análise de Iohexol
3 de julho de 2024

Análise de Bromelina

O abacaxi é uma fruta produzida em países tropicais, sendo o Brasil um dos principais centros de diversidade genética. É a principal fonte da enzima proteolítica bromelina, nome genérico dado a um conjunto de enzimas encontradas nos vegetais da família Bromeliaceae. A bromelina pertence à classe das enzimas hidrolases que são capazes de romper ligações peptídicas de proteínas e peptídeos.1

Em função de sua propriedade proteolítica, é amplamente utilizada para a produção de fármacos, utilização na indústria alimentícia (clarificação de cervejas, fabricação de queijos, amaciamento de carnes, etc), tratamento de distúrbios digestivos, preparo de colágenos hidrolisados, amaciamento de fibras, dentre outros.1

Estudos demonstraram que a bromelina apresenta um mecanismo de ação analgésica, no qual a sua ingestão desencadeia um processo de liberação de encefalina, considerada uma morfina endógena, que entra na corrente sanguínea e desempenha ação analgésica periférica.2

Como o fruto é normalmente utilizado como fonte de alimento, caules e outras partes do fruto são boas fontes de obtenção da bromelina. As preparações comerciais são avaliadas de acordo com a sua atividade proteolítica, sendo este o principal parâmetro da avaliação da qualidade e do valor comercial desta enzima. A produção em escala comercial depende de um conjunto de processos que incluem etapas purificação que garantam a maior recuperação possível da proteína. Dentre as técnicas utilizadas, destaca-se a cromatografia iônica e por exclusão molecular.3

A TOSOH Bioscience desenvolveu um método para a análise de bromelina utilizando uma coluna de troca catiônica, TSKgel BioAssist S, com capacidade de retenção de macromoléculas de peso molecular acima de 1.000 kDa, tanto para escalas analíticas quanto preparativas.

Figura 1. Cromatograma comparativo para análise de bromelina.

 

Dessa forma, o conhecimento do comportamento de tal polímero é necessário para o manuseio adequado e melhoramento nos processos de sua produção. Para a determinação das faixas de pesos moleculares, os autores utilizaram três tipos de colunas da série TSKgel PWXL, da TOSOH Bioscience.  As colunas da série TSKgel PWxl são desenvolvidas a partir de uma matriz de polimetacrilato hidroxilado, especialmente projetada para o desenvolvimento de metodologias de SEC (cromatografia por exclusão de tamanho) envolvendo a análise de macromoléculas polares como polietilenoglicol, polissacarídeos e substâncias relacionadas como o ácido hialurônico.

 

Para maiores detalhes, confira o link abaixo:

Referências:

 

× Como posso te ajudar?